VIDA & LAZER
CASA
EMPRESA
LOCAL
Início | Empresa

14/01/2013
Escritório sustentável
Boas práticas a aplicar durante o dia de trabalho

Por todo o mundo, das pequenas empresas às multinacionais, os serviços administrativos são levados a cabo em escritórios. Como é um espaço transversal a toda a sociedade moderna impõe-se a aplicação de boas práticas tendo em vista o escritório sustentável, vulgarmente designado por “escritório verde”.

Escritório verde

Um escritório verde é um espaço:

  1. Ecológico - utiliza produtos não tóxicos, reciclados e/ou “amigos do ambiente” e aplica práticas de redução e reutilização de materiais;
  2. Eficiente - reduz o uso de água, energia e de recursos materiais ao mínimo e produz o mínimo de resíduos;
  3. Saudável – tem uma boa qualidade do ar interior e o mínimo de poluição visual e sonora.

A implementação de medidas que visam a gestão ambientalmente responsável resulta em benefícios directos para o meio ambiente e na diminuição dos custos financeiros. Em paralelo, o escritório verde é um local onde é mais agradável para trabalhar e consequentemente a motivação dos colaboradores aumenta.

Boas Práticas

Boas práticas que podem ser facilmente aplicadas no local de trabalho de forma a transformá-lo num escritório verde. Tome nota:

Eficiência energética

  • Por secretária, ligar a uma extensão com múltiplas saídas e interruptor todos os equipamentos excepto telefones, fax, ou outros que necessitem de estar ligados 24 horas. No final do dia desligue a extensão no interruptor para que nenhum equipamento fique em modo stand-by.
    Instalar temporizadores para equipamentos que devem ser ligados ou desligados em determinados períodos.
  • Utilizar equipamentos de baixo consumo e com modos de poupança de energia quando não utilizados.
  • Controlar os sistemas de aquecimento/ arrefecimento para um funcionamento diferenciado durante as horas de expediente e fora destas.
  • Sempre que possível, aligeirar a indumentaria dos colaboradores, principalmente durante o Verão, para minimizar o uso de sistemas de climatização.
  • Encerrar as cortinas ou estores no Verão para evitar o sobreaquecimento das instalações e no Inverno, ao final do dia, para minimizar a perda de calor.
  • Utilizar a luz natural sempre que possível e desligar os interruptores nas salas/ gabinetes que não estão a ser utilizados.
  • Trocar os sistemas de iluminação por outros que utilizem lâmpadas de baixo consumo e, nos locais de passagem, activados por sensores de movimento.
  • Instalar iluminação individual (candeeiros de secretária, por exemplo) caso seja frequente o trabalho nocturno de alguns colaboradores fora do expediente.


Mobilidade

  • Privilegiar o transporte de mercadorias e bens em veículos eléctricos, híbridos, a gás natural, etc. ou, em alternativa, com maior eficiência de consumo de combustível.
  • Manter as viaturas da frota em bom estado de manutenção.
  • Estabelecer regras para diminuir o número de transportes diários, como por exemplo, criar um horário fixo para as entregas.
  • Promover as deslocações dos colaboradores em transportes públicos, a pé, de bicicleta ou, em alternativa, a partilha de boleias entre colegas.
  • Subsidiar passes sociais para os transportes públicos.


Resíduos

  • Modificar o formato dos documentos reduzindo o tamanho das margens, de forma a aumentar a área útil do papel e optimizar as impressões quando necessárias.
  • Utilizar soluções documentais digitais e comunicações digitais, como o e-mail, em detrimento do correio em papel e do fax.
  • Afixar ofícios e memorando internos em locais estratégicos, enviar por e-mail ou colocar disponível na rede.
  • Fazer as correcções de textos no monitor.
  • Imprimir/ fotocopiar apenas quando necessário e em papel reciclado, frente e verso. Para drafts, usar o verso das folhas já escritas de um lado.
  • Promover a partilha de jornais, revistas, catálogos e listas telefónicas entre os colaboradores.
  • Reutilizar envelopes para o correio interno e caixas de cartão para o armazenamento de material de escritório e para expedição de encomendas.
  • Utilizar sempre que possível: pilhas recarregáveis, colas e correctores à base de água, e lapiseiras ou lápis, e nunca deixar marcadores e canetas sem tampa.
  • Utilizar ficheiros, arquivadores, separadores, pastas e material de encadernação em plástico propileno ou em cartão reciclado, materiais mais fáceis de reciclar posteriormente.
  • Trocar os copos de café e de água descartáveis por chávenas personalizadas ou recipientes que conservam o frio e o calor (“termos”) e não usar embalagens individuais de açúcar, água, etc.
  • Colocar mini-ecopontos em locais estratégicos e centrais e separar todos os resíduos que podem ser reciclados como papel, plásticos, tonner, tinteiros, etc.
  • Fazer a manutenção periódica e reparar sempre que possível os equipamentos do escritório.


Água

  • Instalar autoclismos com sistemas de poupança de água e com descarga dupla.
  • Colocar torneiras com sensor de movimento ou, em alternativa, com sistema automático de fecho.
  • Confirmar se as torneiras e autoclismos estão a funcionar bem, par a evitar fugas de água.


Ar

  • Utilizar mobiliário, carpetes, revestimentos de chão, tintas, etc. produzidos em materiais não tóxicos, duráveis, recicláveis e/ou reutilizáveis.
  • Desencorajar a utilização de produtos em latas com aerossóis.


Comunicação

  • Sensibilizar colaboradores, clientes e fornecedores para a adesão às boas práticas ambientais no local de trabalho.
• Água
• Ambiente
• Biodiversidade e paisagem
• Construção e arquitectura
• Energia
• Resíduos
• Sustentabilidade
• Ciência
SABER
Pela Eurodeputada Maria da Graça Carvalho
AGENDA

9 a 10 Abril de 2014.
 
BLUE LIFESTYLE
• Ambiente
• Decoração - tendências
• Hotel
• Moda - shopping
• Moda - tendências
• Noite&Dia
• Restaurantes
• Spa
• Viagem
Vintage
Móveis de outros tempos
 
SONDAGENS
SUGESTÃO

Livro
Guide to Natural Housekeeping
 
Canais
Directórios
Apoios
My Portal
Quem Somos