VIDA & LAZER
CASA
EMPRESA
LOCAL
Início | Casa

30/03/2010
Isolar Paredes e Tectos
Materiais que protegem o seu orçamento mensal
De acordo com umas das regras básicas da física o calor segue um objectivo único de “aquecer” o que está mais frio. Esta simplificação do enunciado é facilmente sentida nos meses em que está mais frio no exterior e o investimento em aquecimento sai das nossas casas não só pelas portas e janelas, mas também através das paredes, tecto e chão. O mesmo acontece no sentido inverso, ou seja, nos meses mais quentes o calor entra, levando ao investimento no arrefecimento para aumentar o conforto térmico. Isolar é a palavras de ordem para a poupança de energia em aquecimento/ arrefecimento. Conheça os materiais mais ecológicos para isolar paredes, tecto e pavimentos.
Apostar no isolamento
A transmissão de energia entre o exterior e o interior é um factor preponderante na eficiência energética da sua casa, independentemente do sistema de climatização. Neste sentido, antes de planear a climatização deve considerar o investimento no isolamento. A escolha das técnicas e materiais mais adequadas ao clima local deve ser uma prioridade não só durante a construção de uma casa nova, mas também na reabilitação de casas existentes. Mesmo que a casa já possua isolamento considere a sua substituição, especialmente nos casos em que a este tenha mais de 10 anos, devido à deterioração, à pouca eficiência e toxicidade de alguns materiais utilizados antes desta data.
Características a ter em conta
Na escolha das técnicas e materiais de isolamento é necessário um bom compromisso entre os custos e a performance térmica esperada. O isolante deve possuir fraca condutividade, boa resistência térmica, densidade combinada com a presença de ar, inércia, capilaridade e permeabilidade ao vapor de água. Estas qualidades variam em função do material, da sua forma e espessura.

O isolamento ecológico é uma opção a considerar por utilizar materiais inócuos quer durante sua aplicação, quer durante a ocupação da habitação. Estes materiais:
  • são duráveis e isolantes;
  • oferecem características de inércia às paredes, permitindo armazenar o calor que é posteriormente libertado lentamente;
  • “respiram”, deixando passar o vapor de água do interior para o exterior e evitando a condensação e consequente desenvolvimento de mofo e de “humidades”;
  • consomem pouca energia durante o seu ciclo de vida (da extracção de matérias-primas e transformação à eliminação);
  • são biodegradáveis e/ou recicláveis.

No entanto, apesar das evidências mostradas relativamente ao isolamento ecológico, deve ter em consideração que, quando o orçamento é apertado, e no compromisso para a eficiência energética, mais vale isolar correctamente com os materiais convencionais que isolar de forma deficiente com os materiais ecológicos.

Materiais disponíveis no mercado
Convencionais

Isolante

Descrição

Apresentação

Coeficiente de condutividade térmica (W/m.ºC)

Massa volúmica (kg/m3)

Poliestirenos

Material obtido a partir de hidrocarbonetos, apresenta-se em duas formas distintas de acordo com o método de produção, composição e características, nomeadamente extrudido ou expandido.
Possuem uma boa performance térmica mas são pouco permeáveis às trocas de vapor.
Apresentam-se em granel, em pequenas formas ou em painéis (simples ou compostos).

Extrudido


Expandido (esferovite)

0,028


0,0035

20


30

Poliuretano

O poliuretano é um material sintético rígido que utiliza uma grande quantidade de energia durante o seu fabrico.
Devido às suas boas qualidades são utilizados no isolamento pelo exterior na forma de painéis ou de espuma.
Possuem fraca capacidade no que respeita às trocas de vapor.

Painel


Espuma

0,025


0,030

40


30

Lãs minerais

Resultam da fusão de materiais minerais a 1000 e 1500ºC, nomeadamente:
- areia, calcário, dolomite, vidro reciclado, para a lã de vidro
- rochas vulcânicas, como o basalto, para a lã de rocha
São materiais que oferecem uma boa performance térmica quando novos, são incombustíveis, relativamente baratos, mas não permitem as trocas de vapor.
Devem ser aplicados com cuidado por serem irritantes e poderem provocar alergias.
Vendidos em rolos, painéis ou em granel para insuflação nas paredes exteriores.

Lã de vidro



Lã de rocha

0,035



0,040

25



40

Naturais

Isolante

Descrição

Apresentação

Coeficiente de condutividade térmica (W/m.ºC)

Massa volúmica (kg/m3)

Fibra de madeira

A fibra de madeira é obtida por desfibração do serrim e aparas das serrações (madeira não tratada), um material natural, renovável e reciclável.
Possuem um equilíbrio perfeito entre isolamento e densidade e são os campeões da performance térmica, armazenagem de calor e protecção.
Comercializam-se em granel, rolos ou painéis flexíveis ou rígidos, estes em diferentes tamanhos e espessuras, que podem ser utilizados no isolamento de paredes interiores e exteriores, pavimentos e tectos.

Painel semi-rígido


Painel rígido

0,050


0,042

45 a 55


160 a 270

Lã de cânhamo

Proveniente da polivalente planta do cânhamo, este material possui fraca condutividade térmica, o que lhe atribui um bom poder isolante. Misturado com outros materiais (areia, terra, …) é utilizado no revestimento de estruturas e no isolamento. Encontra-se ainda em granel, rolos ou painéis semi-rígidos (misturado com poliestireno). A sua baixa densidade é garantia de um bom isolamento mas, em contrapartida, a sua capacidade térmica é fraca.

Painel semi-rígido


Rolo

0,039


0,039

30


25

Cortiça expandida

O aglomerado de cortiça expandido é produzido de apararas e poeiras de cortiça as quais são dilatadas com ar a altas temperaturas, dando origem a um material com um poder isolante máximo.
È comercializada a granel ou na forma de painéis de 20 a 100 mm de espessura, ambos aplicáveis nas paredes interiores ou exteriores, pavimentos ou tectos. Apesar de ser pouco permeável às trocas de vapor de água, permite uma boa troca gasosa e garante o conforto térmico no Verão devido à sua densidade.

Granulo


Painel

0,037


0,040

80 a 120


80 a 150

Algodão de celulose

Obtido a partir de papel de jornal reciclado, este isolante é submetido a diferentes tratamentos naturais de forma a resistir à humidade, aos insectos e ao fogo.
Geralmente é aplicado em granel, projectado (a seco ou humidificado) ou insuflado, permitindo a formação de uma “capa” isolante muito eficaz. Existe também na forma de painéis de lã de celulose com textura.

Granel

Painel

0,035 a 0,040


0,039

35 a 45


70 a 100

Linho

Provem da planta do linho, uma espécie pouco exigente e que não necessita de pesticidas durante o seu desenvolvimento.
No fabrico do material de isolamento são utilizadas as fibras curtas do linho, às quais é incorporado poliéster.
Apresentam-se na forma de painéis, granel e rolo com condutividade térmica semelhante mas com capacidade térmica variável.

Painel semi-rígido

0,037

30 a 35

Lã de carneiro

No fabrico do material de isolamento a lã de carneiro é lavada, misturada com poliéster (12%) e cardada.
Possui um coeficiente de condutividade satisfatório e uma excelente capacidade de permitir as trocas de vapor.
Pode ser aplicada nas paredes, entre as vigas do tecto e no chão. Existe na forma de painel (a melhor opção) e em granel para insuflação.

Painel semi-rígido

0,035 a 0,045

10 a 30

Têxtil reciclado

Resulta da reciclagem de roupa e têxteis (algodão, lã, sintéticos,…) que não podem ser reutilizados. Na reciclagem é incorporado poliéster na mistura das fibras têxteis e é-lhes dada a forma de rolos ou painéis.
Este material é um isolante bastante eficaz e resistente que, devido à presença de lã, confere ainda boa performance no controle da humidade.
Permite o isolamento de paredes interiores, pavimentos e tectos.

Rolo


Painel semi-rígido

0,039

25 (também existe em densidades superiores)

Colmo

Bastante resistente às agressões climatéricas e ao tempo, o colmo permite as trocas de vapor e não é afectado pela humidade.
É bastante denso e permite um bom conforto térmico tanto de Verão como de Inverno.
É sobretudo a forma como se apresenta comercialmente – painel – que o torna bastante procurado para o isolamento periférico, que também pode ser aplicado nas paredes interiores.
No fabrico os caules de colmo são paralelamente alinhados e fixos por cabos de aço.

Painel

0,056

200

Outros

Existem ainda outros materiais com características de isolamento igualmente interessantes que poderá encontrar no mercado.

Ler também:
  -  casA+
  -  Isolamento de portas e janelas
• Água
• Ambiente
• Biodiversidade e paisagem
• Construção e arquitectura
• Energia
• Resíduos
• Sustentabilidade
• Ciência
SABER
Pela Eurodeputada Maria da Graça Carvalho
AGENDA

9 a 10 Abril de 2014.
 
BLUE LIFESTYLE
• Ambiente
• Decoração - tendências
• Hotel
• Moda - shopping
• Moda - tendências
• Noite&Dia
• Restaurantes
• Spa
• Viagem
Vintage
Móveis de outros tempos
 
SONDAGENS
SUGESTÃO

Livro
Guide to Natural Housekeeping
 
Canais
Directórios
Apoios
My Portal
Quem Somos